O SHUAIJIAO ASSUMINDO O SEU PROTAGONISMO NO BRASIL

 

capa-facebook-2

Desde de o ano de 2000 quando iniciei o trabalho com a arte marcial chinesa com o Mestre Nereu Graballos na Confederação Brasileira de Kungfu Wushu (CBKW), já conversávamos sobre o desenvolvimento de uma nova frente com o Shuaijiao no Brasil. Essa ideia ficou em vida latente até o ano de 2004 quando fundamos o Departamento de Shuaijiao da CBKW. A ideia era difundir o Shuaijiao no Brasil de forma organizada, visto que não havia muitos praticantes da modalidade em território nacional. Sendo mais específico, muito poucos mesmo tinham algum conhecimento concreto sobre essa modalidade. Se não eram alunos do Professor Roberto Batista ou do Professor Li Wing Kay, somente tinham a ideia sobre a modalidade a partir de vídeos na internet ou de ouvir falar.

Muito exaltavam o Shuaijiao como um componente de seus próprios estilos de wushu, e que por esse motivo sabiam Shuaijiao. Ora, não se pode conhecer o todo pela fração desconectada do todo. Não é possível conhecer uma arte marcial por meio de alguns golpes ou técnicas. É obvio que o wushu possui elementos de shuai em sua composição, não se está negando isso. Porém, algumas técnicas de projeção inseridas no meio de chutes, socos, saltos, chaves e respirações, não é efetivamente o Shuaijiao. Não é a arte marcial chinesa Shuaijiao.

Assim, víamos a necessidade de um movimento de organização e ensino do Shuaijiao no Brasil como a arte marcial que é, descolada dessa percepção de que Shuaijiao e wushu são a mesma coisa. Essa era realmente uma nova modalidade que necessitava de estruturação e formação de mão de obra qualificada para desenvolvê-la efetivamente. Então começamos um trabalho de formação e fomento da modalidade.

A mentalidade presente em alguns praticantes de wushu, que entendiam o Shuaijiao como um elemento dos seus próprios estilos, criou uma resistência a formação adequada, e também ao trabalho organizado. Desse modo, muitos não aderiram a esse projeto de fomento e formação, dando preferência a tentativa de burlar a organização que se estabelecia por meio de recursos pouco louváveis.

Com o golpe da tomada de poder conduzido na CBKW em 2009, Mestre Nereu foi afastado do comando da entidade e uma nova ordem começou a se estabelecer. Na época, a exemplo de outros colegas, eu queria sair da confederação, mas o Mestre Nereu me orientou a continuar, pois havia muito trabalho a ser feito. Mas no ano de 2011, no campeonato brasileiro de Brasília, durante a Assembleia Ordinária da CBKW, informei o meu afastamento definitivo da entidade e apresentei meus motivos aos presentes. Saía da direção do departamento de Shuaijiao por não concordar com a política de venda de certificados e diplomas que se instaurava naquela organização.

Continuei meu trabalho longe da CBKW, de forma autônoma. Continuei com o processo de formação de professores baseado em critérios técnicos visando a qualidade da formação e do trabalho subsequente. Entretanto, no Brasil o Shuaijiao continuava como coadjuvante em relação as outras modalidades desenvolvidas pela CBKW. Essa condição é reforçada pelo modelo de Workshop chamado de ‘nivelamento’ ou ‘adequação’ para a venda de diplomas de professores ou instrutores pelo Brasil, apoiado por algumas federações filiadas.

Com as minhas frequentes viagens à China, especificamente à Beijing para o estudo do Shuaijiao, surgiu a demanda da fundação de uma entidade que organize o Shuaijiao em nível nacional e para uma interlocução oficial com as entidades chinesas de Shuaijiao. Essa demanda surgiu do próprio Mestre Ma Jianguo, meu professor, que é uma das autoridades mais proeminentes do cenário mundial do Shuaijiao na atualidade. Ele me disse que eu deveria fundar essa entidade, e que se eu aceitasse tal desafio ele apoiaria incondicionalmente nessa empreitada. É claro que tal compromisso requer muito trabalho e dedicação, mas é um desafio de grande vulto e empolgante.

Voltei de Beijing em agosto de 2016, após um período de treinamento de Shuaijiao, com a determinação de fundar uma organização que pudesse fomentar, difundir e organizar a prática e o ensino do Shuaijiao no Brasil. Assim, em 26 de novembro de 2016, junto com amigos e entusiastas do Shuaijiao, fundamos a Confederação Brasileira de Shuaijiao (CBSJ), com um único objetivo, fazer um trabalho de qualidade na formação de professores, no ensino da modalidade e na organização da prática tradicional, bem com na dimensão esportiva.

Então, é com grande alegria que realizamos um grande passo na direção de um trabalho gestado desde o ano de 2000, inspirado pelas longas conversas, madrugada a dentro, com o Mestre Nereu Graballos.

logo-cbsjSejam bem-vindos à Confederação Brasileira de Shuaijiao! Bem-vindos ao início do protagonismo do Shuaijiao no Brasil!

Anúncios

2 pensamentos sobre “O SHUAIJIAO ASSUMINDO O SEU PROTAGONISMO NO BRASIL

  1. Parabéns, Prof. Marcelo Antunes, pela iniciativa na construção desta importante entidade, CBSJ, para o Brasil, que conta com o apoio do renomado mestre Ma Jianguo. Por certo, este passo significa e simboliza a continuidade do trabalho do maior nome do wushu do Brasil, Mestre Nereu Graballos, no entanto, em outra concepção que tem muito de seu trabalho singular de construção do Shuaijiao, uma visão acadêmica, técnica, prática e efetiva que poderá beneficiar a muitos praticantes em médio e longo prazos! Que a CBSJ se fortaleça a cada dia com pessoas realmente interessadas na qualidade da arte marcial e, principalmente, na fidedignidade de treinamento contínuo, como você tem feito, em Beijing!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s